Um amor chamado Dawson's Creek
[editar artigo]

Um amor chamado Dawson's Creek

No auge dos meus trinta e poucos anos tenho que começar dizendo que, em minha humilde opinião, não há época mais doce, intensa, conturbada e apaixonada que a adolescência.

Todas as mudanças, descobertas e sonhos que desfrutamos nesse período não mais experimentei, pelo menos não com tamanha inocência. Os anos 90 foram esta época pra mim, que sem celular ou nenhuma outra tecnologia de bom alcance disponível, a tv era a responsável por nós arrebatar semana após semana com sua programação recheada de hoje considerados clássicos juvenis.

Como o título já entrega, parte do coração desta que vos fala pertence a esta série chamada Dawson's Creek, iniciada em 1998 e escrita pelo apaixonante Kevin Williamson (que já revolucionava uma era com seus roteiros de horror, vide Oque vocês fizeram no verão passado entre outros).

Aos primeiros acordes de I Don't Want To Wail, com o braço arrepiado e saltinhos de alegria grudava na frente da telinha para acompanhar a saga de Dawson, Joey, Pacey, Jen e companhia que captava com maestria as transformações que a vida aos 15 anos nos apresentava. Sem medo, a trama abordava os mais variados temas que iam desde o primeiro amor, descoberta e exploração da sexualidade até doenças mentais e aceitação religiosa, tudo com leveza e verdade únicas.

Com linguagem apurada e diálogos até um pouco incomuns pra faixa de idade, de cara somos apresentados aos quatro principais personagens:

Dawson o sonhador

Apaixonado por cinema, que busca nos filmes de seu grande ídolo Spielberg a solução de todos os seu problemas, enquanto romantiza seus momentos a espera de seu primeiro amor. Ao seu lado estão seus dois melhores amigos.

Pacey, sarcástico e galanteador

Transborda bom humor e impulsiona o personagem tema a explorar a realidade nua e crua mesmo que isso se mostre ao passar dos episódios ser uma armadura utilizada por ele para suportar o fantasmagórico  título de "Perdedor" que o persegue em sua vida familiar.

Joey

Por sua vez é uma garota inteligente e mais introspectiva que sonha em sair da cidade em busca de uma vida melhor. Com a perda de sua mãe ainda jovem e com um pai ausente, Joey se torna áspera e centrada que serve de contra ponto na balança, se tornando a peça fundamental que mantém Dawson com os pés no chão, mesmo que essa proximidade lhe traga certa infelicidade por guardar pra si seu amor não correspondido pelo personagem tema.

Jen

Surge na história como o sonho de qualquer jovem garoto: Inteligente, bonita, desinibida, a garota chega a pacata Capeside como musa que logo de cara rouba o coração de Dawson, que vê nela a realização de todos os seus devaneios juvenis. Com uma vida conturbada de adolescente rebelde de cidade grande, a loira é enviada por seus pais para morar com sua avó, católica fervorosa afim de modificar seus comportamentos.

Com estes quatro personagens de plano de fundo, abracei esta série logo de cara. Me apaixonei pela ideia romântica do amor de Dawson (e por seus loiros cabelos de franja, sucesso na época), me tornei mais leve e descontraída seguindo os passos do Pacey, chorei, sofri, amei com o crescimento da Joey e aprendi a ser mais tolerante e aberta as mudanças da Jen, tudo isso no algo dos meus 14 anos!!!

Sei que já escrevi por demais, e sinto que nem cheguei perto de resumir o quão especial esta série ė. Mas garanto a você leitor que se procura uma trama envolvente, personagens cativantes, temas relevantes que fazem aflorar grandes emoções e um singelo sorriso bobo, se dê o prazer de curtir Dawson's Creek em todo seu esplendor! Quem sabe não nos encontremos por lá... Porque uma coisa eu garanto: Uma parte de mim sempre me levará a subir uma velha escada para entrar naquela janela...

Adriane Benício
Adriane Benício Seguir

Administradora por formação e sonhadora de coração! Desde muito cedo aprendeu as delícias de viver várias vidas madrugada a dentro atravéz da literatura e séries. Ama cachorros, praias e pizza! E vive sendo feliz um sorriso de cada vez...

Continue lendo
Indicados para você