[ editar artigo]

Riverdale é a nova sensação teen?

Riverdale é a nova sensação teen?

Riverdale é a mais recente novelinha criada pela CBS. Em uma, antes, pacata cidade, com o nome da série, um fato extraordinário acontece: o brilhante filho da família Blossom, a mais rica da cidade, vem a morte… O motivo? Diversas histórias explicam o ocorrido, cada uma com seus mistérios, desvendados por Archie Andrews, Betty Cooper, Veronica Lodge, Jughead Jones, Cheryl Blossom, Josie McCoy e seus amigos.

Olhando assim, parece uma trama bastante única pois, por mais que o drama adolescente corra por suas veias, paira uma história de suspense bastante curiosa.

Confesso que, enquanto assistia, diferente dos boatos que tenderia mais para Pretty Little Liars, a primeira referência que me veio a mente foi aquela voz dizendo “... that’s a secret I’ll never tell, hate me or love me, X.O, X. O…”

Acredito que muita gente possa ter lembrado do jargão de Gossip Girl (xovens costumavam passar algumas horas de sua adolescência assistindo), exibida na Warner ou qualquer outra fonte online, vulgo a Garota do Blog para quem a viu um tempo depois no SBT, se não me engano. Afinal, até as caracterizações de alguns personagens de Riverdale partiram de Blair Waldorf, por exemplo.

A nova saga adolescente, que aqui no Brasil pode ser encontrada na Warner também, ou no streming Netflix, é perfeita para assistir com a mãe ou a/o namoradx, pois tem atores icônicos da década de 1990 como Luke Perry, o Dylan de Beverly Hills, 90210; o gêmeo, não mais criança, Cole Sprouse de The Suite Life of Zack & Cody / Zack & Cody gêmeos em ação; remembers de GG como Mädchen E. Amick, a Duquesa Catherine Beaton (pegas do Nate); atores que participaram de outras séries recentes  como Ross Butler, o Zach de 13 Reasons Why & Shannon Purser, a Barb de Stranger Things; além da Camila Mendes, filha de dois brasileiros (tem até um incentivo patriota, viu?).

Outro ponto que chama atenção é que a história deriva dos quadrinhos  Archie Comics, como se a Turma da Mônica estadunidense viesse à vida (muita nostalgia para uma série só)!

Resenha

Logo no início da primeira temporada, as narrações do Jughead (bem ao estilo ao estilo Gossip Girl), introduzem o curioso fato que assombrava os moradores de Riverdale: os gêmeos Blossom foram separados (conforme a história inicial), após um passeio de barco onde, ao tentar buscar a luva perdida de de Cheryl, Jason cai no rio e “se afoga”.

Toda a cidade se comove com a história e, obviamente, os amigos e colegas dos Blossoms acabam sendo mais afetados... A partir de então, paulatinamente, cada personagem da história surge, com seus peculiaridades: os melhores amigos Betty e Archie (a garota mais “certinha” e o astro do futebol e da música), a novata prá lá de poderosa Veronica (com um pai recentemente preso), Josie e as gatinhas com sua girlband (sim, iguaisinhas ao desenho da década de 1970), a equipe toda dos Riverdale Bulldogs e suas cheerleaders River Vixens, as famílias que marcam a cidade entre outros.

Gente é que não falta em Riverdale, mas assim como qualquer cidade pequena, todos estão interligados e, numa quebra de paradigma do cotidiano água com açúcar, uma trama cheia de reviravoltas empolga o telespectador.

Cada episódio revela uma nova peça nesse quebra cabeça bem elaborado que já está gravando sua terceira temporada - com promessas inclusive de spin-offs… Ficou curioso? Já assistiu a série? Conta aí!

Clube Minha Série
Carolina Magalhães Cezar
Carolina Magalhães Cezar Seguir

Amante de gatos, tagarela, leitora frenética e escritora compulsiva, transito em vários temas, repassando um pouco do meu conhecimento pessoal, absorvido por osmose ou forceps, empírica ou teoricamente...

Ler matéria completa
Indicados para você