[ editar artigo]

Lucifer: por que vale a pena assistir

Lucifer: por que vale a pena assistir

Baseado na HQ escrita por Neil Gaiman, Lúcifer é uma série que possui uma premissa interessante. Na série, Lúcifer se cansa do inferno e vai para Los Angeles e se torna dono de um pianobar de alta classe. Com o nome de Lúcifer Morningstar, após a morte de uma celebridade que ele ajudou a ganhar fama, ele começa a ajudar a detetive da polícia, a bela Chloe Decker, principalmente porque parece que ela é imune aos seus encantos, tantos os naturais quanto aos sobrenaturais. A partir desse caso, Lúcifer está sempre ajudando a detetive a resolver casos para punir os culpados, o que ele atribui a si mesmo como sua obrigação.

O que torna a série interessante é como Lúcifer é retratado. Ele não é um "demônio" vil e execrável, muito pelo contrário, ele fica indignado com como as pessoas o vê. Ele, embora tenha o poder (entre outros poderes) de fazer as pessoas fazerem o que ele quer, mas não o mundo todo.  Na verdade, na série, parece que a pessoa deve estar bem perto e ouvir o que ele diz para que seja enfeitiçada. Lúcifer diz que ele não é um monstro e que a humanidade é desse jeito por sua própria índole e que foi seu pai, Deus, que o taxou de "diabo" e o mandou guardar o inferno. 

Embora, na série, ele não seja exatamente um "anjo"(no sentido de caráter, pois literalmente ele é, ele tem até as asas para provar) ele não é diferente de qualquer pessoa. Gosta de sexo, festas, mas ajuda as pessoas, muitas vezes sem segundas intenções. E nutre sentimentos para a detetive Decker, em uma relação com muita tensão sexual. 

Lúcifer é carismático, bem humorado e até mesmo um pouco inocente, sempre fazendo piadas, embora que quando bravo seja algo que ninguém gostaria de enfrentar. 

Embora as histórias sejam no esquema "casos da semana", são leves e divertidas. E o elenco muito bem entrosado, mas a verdadeira estrela é realmente o protagonista, Tom Ellis que empresta todo seu carisma ao personagem, que hora é um sacana, hora um herói, mas sempre o senhor do próprio destino. 

Na série, Lúcifer mostra que mesmo com a fama de ser o culpado por todos os pecados do mundo, ele na verdade é a maior vítima dessa história. 

TAGS
Ler matéria completa
Indicados para você