Suspense: A Louva-a-deus
[ editar artigo]

Suspense: A Louva-a-deus

 

Julgada e condenada  por assassinatos em série com requintes de crueldade,  Jeanne Deber  (Carole Bouquet) é chamada a colaborar com a polícia em mortes hediondas cujo modus operandi é semelhante ao seu. Sua única exigência é trabalhar com o filho que é policial.

A Louva-a-deus (Título original: La Mante) é uma minissérie francesa que nos fornece uma narrativa com protagonismo paralelo entre  Jeanne Deber  (Carole Bouquet), uma assassina notavelmente fria e seu filho Damien Carrot (Fred Testot) policial forçado a trabalhar com a mãe depois de anos de distanciamento.

A história dos dois se resume a sentimentos intensos e profundamente internalizados. De um lado Damien, um homem perturbado pelo passado e por ser filho de quem é e, ainda, por carregar a dúvida que envolve o desaparecimento do seu pai. Criado pelo avô materno, Damien tem sua infância marcada a partir da perturbadora prisão de sua mãe e dos crimes que ela cometeu. De outro lado Jeanne Deber,  uma mulher aparentemente fria que não esboça nenhum arrependimento pelas mortes que carrega consigo, nem mesmo o espectro da mãe que um dia foi antes de ser presa parece mobilizar Jeanne em algum momento, embora nos emocione brevemente em suas cenas finais.

Se por um lado a série nos mostra a face da maldade humana pelas ações de Jeanne, até certo ponto subentendida como o mero prazer mórbido de provocar o sofrimento e a dor de suas vítimas, por outro, nos compele a crer que o mal é fruto de si mesmo e que as ações brutais daquela mulher podem, não necessariamente, significar a maldade congênita ou simplesmente subjetiva mas, soa como uma resposta pontual às suas próprias dores e traumas, com base em um senso de justiça aparentemente equivocado.

O comportamento de Jeanne é tão bem explorado em seus aspectos mais estigmatizantes que suas razões não surgem apenas como uma justificativa infeliz para seus atos, mas como explicação condizente com aquela mulher, sua trajetória de vida e suas escolhas. A Louva-a-deus é bom suspense que sucinta a reflexão aberta sobre a mente humana e suas subversões e nos coloca diante de alguns dilemas que envolvem a normatização social, seus constructos, significados, valores e as relações familiares a partir da interação conturbada de mãe e filho.

 

 

Clube Minha Série
Luciana Pereira
Luciana Pereira Seguir

Estudante de Administração, apaixonada por Grey's Anatomy e por várias outras séries, adoro ler a respeito desse universo tão recheado de coisas legais e estou me aventurando a escrever e compartilhar opiniões.

Continue lendo
Indicados para você