[ editar artigo]

Crítica (ou melhor, elogios) à Atypical

Crítica (ou melhor, elogios) à Atypical

Cara, Atypical é aquela série onde, nos emocionamos e nos deparamos o quanto a sociedade é cruel com quem não se encaixa no padrão "normal" de ser, ao mesmo tempo.

Essa segunda temporada foi tão boa que, se pegar, e aposto que alguém maratonou ela, em um dia só, não vê o tempo passar. O que mais ganhou destaque foi o Sam, claro, que amadureceu muito e foi lindo de se ver.

Embora eu não consiga entender o por que de muitos cometerem bullying contra pessoas autistas, com síndrome de Down, ou qualquer diferença, eu me identifico com o Sam no que tange à amizade e às relações sociais, pois possuo poucos amigos.

Como aconteceu com ele e o Aron, também caio muito no papo de alguns "amigos" que apenas se dizem amigos, mas que, por fora, falam mal da gente. Infelizmente, isso continua até na faculdade, no entanto, aquelas amizades que estão ali para o que der e vier com o Zhalid, devemos preservar para o resto da vida, pois são preciosíssimas e se contam nos dedos.

Além da amizade, as relações sociais do Sam e com a família representam uma coisa que me tocou profundamente... Muitos não têm essa relação com a família, pessoas normais mesmo, porque os pais ou estão muito ocupados, ou separados/divorciados, ou não dão a mínima para os filhos (como os meus), entre tantos outros motivos.

A Paige, cara, a Paige é maravilhosa, ela é um amorzinho com o Sam, quero muito que eles fiquem juntos numa futura terceira temporada. Embora briguem muito, ela gosta bastante dele e o defende pra caramba. Aliás, naquelas cenas finais dele, me emocionei muito!

Zhalid, como disse anteriormente, é aquele tipo de amigo que está ali para o que der e vier, quem possui uma amizade como a dele com o Sam deve preservar para o resto da vida <3 <3 <3.

Casey passou (e está passando) por um momento que todo adolescente passa que é o autodescobrimento, embora muitos a critiquem por estar traindo o Evan, ela está apenas se descobrindo, e sério, ela e a Izzie formam um casal ótimo.

Por fim, os pais de Sam e Casey fizeram uma coisa ótima resolvendo criar um grupo de apoio e ensinar os socorristas e policiais a lidarem com pessoas autistas. O Doug precisa aceitar que o relacionamento da Elsa com o bartender acabou mesmo e não ficar se remoendo por dentro fazendo "cagada".

Enfim, espero muito que essa série seja renovada e que o Sam consiga se superar na faculdade, fazer novas amizades e que ele e a Paige fiquem juntos. O que vocês acharam desta segunda temporada?

Clube Minha Série
Ler matéria completa
Indicados para você